2 Treinamento Esportivo

Entrevistamos o Professo Samuel que trabalha em nossa escola com o Projeto de Artes Marciais.

Acompanhe esta e as demais entrevistas em nosso blog:

Patarra News: Professor… Qual seu nome completo?

R: Samuel Silva Ferreira

Patarra News: Quantos anos o senhor têm na profissão? Fale-nos um pouco sobre sua trajetória…

SAMUEL: Tenho 12 anos de profissão. Comecei na educação em 1.999. Antes tinha feito Ciências Contábeis na FMU e trabalhei na área de cobranças de uma empresa de propaganda chamada Páginas Amarelas. Quando cheguei ao último ano do curso de Ciências Contábeis resolvi abandonar tudo e começar no curso de História. Abandonei também o emprego e comecei a trabalhar numa produtora de Cinema chamada Kinema, isso em 1997. Foi uma época muito boa de minha vida. Aí, enquanto trabalhava na produtora de cinema, comecei a trabalhar na Escola Estadual Professora Isabel Lucci de Oliveira, onde estou até hoje. Trabalhei na rede particular no Ensino Médio e também em cursinhos preparatórios e ingressei na Prefeitura de São Paulo em 2006.

Trabalhar como professor para mim era realizar um sonho de infância, pois, acreditava que o professor era um dos únicos profissionais que eram capazes de transformar o mundo e, sobretudo, o ser humano. Ao longo do tempo fui vendo que grande parte das coisas que eu acreditava enquanto estudante não passava de uma grande Utopia. Mas, apesar de todas as dificuldades que enfrento no meu dia-a-dia como professor ainda acredito no meu trabalho e no trabalho de milhares de colegas que junto comigo tentam construir um mundo melhor.

Patarra News: O que você entende (qual sua concepção) sobre  artes marciais?

SAMUEL: Como profissional da educação, penso que todo professor tenta ao longo de seu trabalho buscar novas formas e recursos para atingir de maneira mais contundente o seu alunado. Penso, que todo projeto elaborado por qualquer professor tenha como finalidade primordial criar um ambiente de aprendizagem onde o aluno possa absorver conteúdos e habilidades específicas do ambiente escolar, como também, aprenda a se desenvolver como ser humano e, que por fim, como um indivíduo possa contribuir na construção de uma sociedade melhor.

Sobre o projeto de Artes Marciais, penso nas Artes Marciais como ferramenta de educação. Sabemos que ao longo da História da Humanidade as artes marciais que foram inventadas nas diversas sociedades ao longo dos tempos sempre serviram como um elemento disciplinador e valorativo de muitos indivíduos. Países como Coréia do Sul, China e Japão há tempos incluíram as artes marciais em seus currículos e obtiveram um retorno espetacular. Pois, toda arte marcial bem direcionada pode proporcionar maior coordenação motora, disciplina, atenção, senso de valorização do corpo humano, elevação da autoestima e também desenvolver muitos valores necessários para uma boa convivência social. Talvez com esse sentido e também por convite do diretor da escola que decidi trabalhar com esse projeto.

Patarra News: Já o desenvolveu em outras escolas?

SAMUEL: Não.

Patarra News: Algum fato curioso na realização do Projeto? Quais os desafios que tem encontrado para desenvolver seu trabalho?

SAMUEL: Acho que o fato mais curioso é que quando os alunos chegam para fazer parte do trabalho de artes marciais têm a visão que vão apanhar e que fazendo artes marciais vão poder sair por aí batendo e espancando todo mundo. Depois percebem que não é nada disso. Percebem que o dojô (lugar onde se pratica artes marciais) é um local onde se aprende o respeito e a tolerância e que a cordialidade e a disciplina devem ser usadas não só no dojô, mas também na vida fora da escola.

Enquanto aos desafios, acho que ainda precisamos atingir muitos alunos que têm dificuldades de aprendizagem e tentar inseri-los nos treinamentos de artes marciais.

Atualmente estou me preparando numa modalidade de arte marcial coreana chamada WON HWA DO que apesar de nova aqui no Brasil, na Coréia do Sul, Japão e Irlanda é uma arte marcial bastante tradicional.

Falei do projeto de artes marciais na escola para meu mestre e tive um grande apoio para que possamos também introduzir o WON HWA DO dentro de nossa escola.

Patarra News: Como tem sido seu trabalho nesta escola?

SAMUEL: Considero bom, tivemos uma boa recepção dos alunos. Ficaram muito curiosos em conhecer o projeto. Além disso, temos um grande apoio da direção, da coordenação e dos outros professores da escola, e isso é muito bom. Para os alunos é uma coisa nova, gostam muito. O único problema é que muitos têm que conciliar com o projeto de artes marciais, o reforço escolar, os treinamentos e outras coisas que fazem na escola e por isso acabam faltando muito ou desistindo de frequentar as aulas de artes marciais.

Patarra News: Quantos alunos atende? Em que dias e horários?

SAMUEL: Inscritos são 15 alunos, os que frequentam assiduamente sem faltas, são em torno de 7 ou 8 alunos.

Patarra News: Um aluno que esteja interessado pode participar de que maneira (ou qual critério)? Existe uma idade ou perfil para a participação?

SAMUEL: O projeto é aberto para todo aluno da escola que frequenta o Fund II e também para funcionários e professores. Para participar basta pegar a ficha de inscrição com a Coordenação da escola, preencher e começar a frequentar as aulas.

Patarra News: Qual a mensagem quer deixar para seus alunos e aos pais?

SAMUEL: Sei lá. Não sou muito bom de mensagens. O que posso dizer é… sejam bons e trabalhem firme para alcançar todo aquilo que almejam. É isso.

_____________________________________________________________

Veja algumas notícias sobre Treinamento Esportivo:

Notícia 1 – Olimpíadas pré mirim

Professores Responsáveis: Vanessa, Ney e Everton

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s