Plano de Metas

2012

(EM DESENVOLVIMENTO)

 

 

Anterior

Instrumentos da Auto Avaliação 2011 (Período de discussão na U.E.: de 3 a 21/10):

ENSINO_FUNDAMENTAL_COM_FACILITADORES_DIFICULTADORES_ENCAMINHAMENTOS(1)

INDICATIVOS_PARA_O_USO_DA_PLANILHA_COLETORA[1]

Instrumento_de__Auto_Avaliacao__EF-_Relatorio_revisto_sem_autoavaliacao_e_relatorio[1]

DIRETORIA REGIONAL DE EDUCAÇÃO CAMPO LIMPO Plano de Trabalho

______________________________________________

Pela primeira vez as Unidades Escolares seguem o Plano criado pela SME que depois foi delineado de acordo com a especificidade de sua região, em nosso caso Campo Limpo.

Todos os Servidores Públicos da Educação tem conhecimento da publicação e organizam seus trabalhos para atingirem as Metas previstas.

Segue na íntegra o PLANO DE METAS 2011.

sexta-feira, 1º de julho de 2011 Diário Oficial da Cidade de São Paulo São Paulo, 56 (121) – 125 EDUCAÇÃO Plano de Trabalho/ Metas 1. Nome e código de endereçamento da unidade de trabalho: Secretaria Municipal de Educação / 160100000000000 2. Nome e registro funcional do gestor da unidade de trabalho: Alexandre Alves Schneider (RF 747.015.1) 3.1. Nome da ação: Atendimento na Educação Infantil. 4.1. Tipo da ação: processo 5.1. Nome do Responsável pela Ação e RF: Fátima Elisabete Pereira Thimoteo (RF 549.619.5), Regina Célia Lico Suzuki (RF 137.416.8) e Yara Maria Mattioli (RF 539.762.6). 6.1. Objetivo a ser atingido: Ampliar e qualificar o atendimento na Educação Infantil. 7.1. Público alvo: Equipe das DRE, U.E. e Comunidade Escolar 8.1. Justificativa para o desenvolvimento da ação: 8.1.1. A necessidade de criação de 50 mil vagas adicionais em creches decorre do estabelecido nas Diretrizes Curriculares para a Educação Básica, segundo as quais a Educação Infantil passa a compreender: a Creche, englobando as diferentes etapas do desenvolvimento da criança até 3 (três) anos e 11 (onze) meses; a Pré-Escola, com duração de 2 (dois) anos. 8.1.2. A ampliação da jornada dos alunos da Educação Infantil obedece ao disposto no artigo 34 da Lei Federal nº 9.394/96, que estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional; decorre também do compromisso da Administração Municipal de ampliar, gradativamente, o tempo de permanência dos alunos nas escolas, tal como disposto no Programa de Metas da Cidade de São Paulo – Agenda 2012, estabelecida pela Emenda nº 30 à Lei Orgânica do Município de São Paulo. 8.1.3. Dar continuidade às ações envolvendo os diferentes profissionais da Rede – gestores, técnicos, professores, etc. – com o compromisso de oferecer condições favoráveis para as aprendizagens e o desenvolvimento de todas as crianças matriculadas nas U.E. de Educação Infantil. Fortalece-se, assim, o direito de todas as crianças à educação escolar de qualidade proporcionada por meio da promoção de vivências em diferentes campos de experiências. Estas ações têm como finalidade contribuir para a implementação e consolidação do Projeto Pedagógico das U.E. na direção da qualificação da rotina da instituição, beneficiando a jornada escolar oferecida às crianças, orientadas pelas diretrizes contidas nas Orientações Curriculares e no Programa “REDE em REDE”. 9.1. Cronograma contendo as etapas e o período de execução: 9.1.1. A implantação da nova organização em agrupamentos por faixa etária, na creche (Berçário I, Berçário II, Mini-Grupo I e Mini-Grupo II) e na Pré-Escola (Infantil I e Infantil II) ocorreu nos meses de janeiro e fevereiro. Ao longo do ano, efetua-se o cadastro da demanda em todas as U.E. e a sua acomodação nas vagas disponibilizadas. Ainda ao longo do ano, dar-se-á a ampliação das vagas nas redes direta e conveniada, pela celebração de novos convênios e pela otimização dos espaços existentes. 9.1.2. Especificamente quanto à ampliação de jornada na EMEI, ao longo do ano letivo será efetuado o planejamento para garantia do atendimento universalizado de 6 horas diárias.. 9.1.3. a) Encontros mensais com GT das DRE, para planejamento e acompanhamento das ações desenvolvidas pela Equipe Gestora, com objetivo de contribuir para o desenvolvimento do Projeto Pedagógico das U.E., considerando a implementação e consolidação das Diretrizes contidas nas Orientações Curriculares e no Programa REDE em REDE; b) Encontros Bimestrais com GT das DRE, para o desenvolvimento da ação de Acompanhamento e Avaliação / Auto-avaliação anual das U.E.; c) Produção mensal de recursos pedagógicos para implementação do programa REDE em REDE: Pautas e Roteiros e Orientações Didáticas; d) 1º e 2º semestres: desenvolvimento em parceria com as DRE de Cursos para professores com a finalidade de aprofundamento do trabalho com as diferentes linguagens contemplando os diversos campos de experiências (126 turmas). 10.1. Meta ou indicador a ser alcançado no final do ciclo da avaliação: 50 mil vagas adicionais em creches, destinadas à reorganização da Educação Infantil; 6 horas diárias, no mínimo, para 95% dos alunos de 4 a 5 anos; 100% das U.E. de Educação Infantil priorizem em seus Projetos Pedagógicos e implementem as expectativas de aprendizagem contidas nas Orientações Curriculares. 3.2. Nome da ação: Jornada dos alunos do Ensino Fundamental. 4.2. Tipo da ação: processo 5.2. Nome do Responsável pela Ação e RF: Fátima Elisabete Pereira Thimoteo (RF 549.619.5), Regina Célia Lico Suzuki (RF 137.416.8) e Margareth Alves Tamburu (RF 561.354.0) 6.2. Objetivo a ser atingido: Ampliar a jornada dos alunos do Ensino Fundamental 7.2. Público alvo: Equipes das DRE, U.E. e Comunidade Escolar 8.2. Justificativa para o desenvolvimento da ação: A ampliação da jornada dos alunos do Ensino Fundamental obedece ao disposto no artigo 34 da Lei Federal nº 9.394/96, que estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional; decorre também do compromisso da administração Municipal de ampliar, gradativamente, o tempo de permanência dos alunos nas escolas, tal como disposto no Programa de Metas da Cidade de São Paulo – Agenda 2012, estabelecida pela Emenda nº 30 à Lei Orgânica do Município de São Paulo. Em face do compromisso da Administração Municipal com o alcance das metas de aprendizagem para os alunos do Ensino Fundamental estabelecidas no Plano Plurianual, faz-se necessária a implementação de mecanismos que ampliem a jornada dos alunos das Unidades Escolares da Rede Municipal de Ensino, por meio da oferta de atividades curriculares de caráter educacional, envolvendo as atividades de recuperação de aprendizagem e/ ou as de cunho social, esportivo ou cultural, em ampliação ao período regular de aulas. 9.2. Cronograma contendo as etapas e o período de execução: a) Encontros mensais com GT das DRE; Programas e Projetos Especiais para planejamento e acompanhamento das ações desenvolvidas visando à ampliação da jornada dos alunos; b) 1º e 2º semestres: Oferecimento de cursos para os professores que implementam ou implementarão os projetos/programas: Xadrez; Nas Ondas do Rádio; Aluno Monitor; Esporte Escolar; Recuperação Paralela; c) Encontros quinzenais das equipes de SME/DOT e Assessoria de Programas e Projetos Especiais, para execução e monitoramento da ação de implementação dos Programas que têm como objetivo a ampliação da jornada do aluno; c) Encontros mensais com GT das DRE, para estabelecimento de diretrizes visando à melhoria do convívio escolar. 10.2. Meta ou indicador a ser alcançado no final do ciclo da avaliação: 5 (cinco) horas de aula para, no mínimo, 90% dos alunos do Ensino Fundamental; 7 (sete) horas de aula em, no mínimo, 10% das escolas do Ensino Fundamental, priorizando em seus Projetos Pedagógicos e implementando projetos de recuperação paralela e de protagonismo infanto – juvenil 3.3. Nome da ação: Alfabetização dos alunos 4.3. Tipo da ação: processo 5.3. Nome do Responsável pela Ação e RF: Regina Célia Lico Suzuki (RF 137.416.8), Suzete de Souza Borelli (RF 533.929.4), Rosa Maria Laquinia de Souza (RF 638.279.7) e Silvana Lucena dos Santos Drago (RF 508.470.9) 6.3. Objetivo a ser atingido: Ampliar o universo de alunos alfabetizados 7.3. Público alvo: Equipe da DRE, U.E. e Comunidade Escolar 8.3. Justificativa para o desenvolvimento da ação: Dar continuidade às ações envolvendo os diferentes profissionais da Rede – gestores, técnicos, professores, etc. – com o compromisso de alfabetizar os alunos na idade adequada e eliminar o analfabetismo nos demais anos do ciclo e etapas de EJA, oferecendo as condições favoráveis e necessária para que todos os alunos desenvolvam a competência leitora e escritora adequada ao ano de escolaridade. 9.3. Cronograma contendo as etapas e o período de execução: a) Encontros mensais com GT das DRE, para planejamento e companhamento das ações desenvolvidas pelo Coordenador Pedagógico das U.E., com objetivo de garantir as condições necessárias para que o professor possa atender às necessidades para o desenvolvimento da competência leitora e escritora; b) Encontros Bimestrais com GT das DRE, para o desenvolvimento da ação de Acompanhamento e Avaliação / Auto-avaliação anual das U.E.; c) Produção mensal de recursos pedagógicos, para implementação dos programas Ler e Escrever e Orientações Curriculares: Pautas e Roteiros e Orientações Didáticas. 10.3. Meta ou indicador a ser alcançado no final do ciclo da avaliação: 100% dos alunos alfabetizados até os 8 (oito) anos; zerar o número de alunos com proficiência abaixo de 115 em Língua Portuguesa com idade acima de 8 (oito) anos; 100% dos alunos com deficiência auditiva (EMEE) alfabetizados até o final do ciclo I. 3.4. Nome da ação: Aprendizado adequado ao ano escolar dos alunos 4.4. Tipo da ação: processo 5.4. Nome do Responsável pela Ação e RF: Regina Célia Lico Suzuki (RF 137.416.8), Suzete de Souza Borelli (RF 533.929.4), Rosa Maria Laquinia de Souza (RF 638.279.7) e Silvana Lucena dos Santos Drago (RF 508.470.9). 6.4. Objetivo a ser atingido: Garantir aos alunos o aprendizado e desenvolvimento adequado ao seu ano. 7.4. Público alvo: Equipes das DRE, U.E. e Comunidade Escolar. 8.4. Justificativa para o desenvolvimento da ação: Dar continuidade às ações envolvendo os diferentes profissionais da Rede – gestores, técnicos, professores, etc. – com o compromisso de garantir as condições favoráveis para que todos os alunos tenham acesso aos conteúdos do ano de escolaridade que freqüentam e para que todos os professores tenham condições favoráveis para desenvolver os conteúdos adequados ao ano do Ciclo, apoiados por ações de formação continuada, recursos didáticos e tecnológicos. Estas ações têm como finalidade contribuir para a implementação e consolidação do Projeto Pedagógico das U.E., orientadas pelas diretrizes contidas nas Orientações Curriculares e pelos Programas de formação de SME. 9.4. Cronograma contendo as etapas e o período de execução: a) Encontros mensais com GT das DRE, para planejamento e acompanhamento das ações desenvolvidas pela Equipe Gestora, com o objetivo de contribuir para o desenvolvimento do Projeto Pedagógico das U.E., considerando a implementação e consolidação das diretrizes contidas nas Orientações Curriculares, no Programa Ler e Escrever e Programa de Recuperação das Aprendizagens; b) Encontros Bimestrais com GT das DRE, para o desenvolvimento da ação de Acompanhamento e Avaliação / Auto-avaliação anual das U.E; c) Produção mensal de recursos pedagógicos, para implementação das ações nos Grupos de Trabalho e Formação continuada: Pautas e Roteiros, e Orientações Didáticas; d) Distribuição semestral/anual de recursos didáticos de apoio para alunos e professores; e) 1º e 2º semestres: Desenvolvimento, em parceria com as DRE, de Cursos para professores, com a finalidade de aprofundamento nas diferentes áreas de conhecimento, nos conteúdos de Educação: relações etnicorraciais, tecnologia da informação e comunicação, educação especial e inclusão. 10.4. Meta ou indicador a ser alcançado no final do ciclo da avaliação: 100% das U.E. de EF realizem atividades específicas para o desenvolvimento dos alunos que se encontram com nível de proficiência abaixo do básico; 100% das U.E. de EF promovam o desenvolvimento das expectativas de aprendizagem de acordo com seus planos de ensino e as Orientações Curriculares; atendimento especializado para todos os alunos com NEE que dele necessitem. 3.5. Nome da ação: Valorização dos profissionais da Educação. 4.5. Tipo da ação: processo 5.5. Nome do Responsável pela Ação e RF: Regina Célia Lico Suzuki (RF 137.416.8), Mariza Leiko Kubo (RF 118.611.6) e Margareth Alves Tamburu (RF 561.354.0) 6.5. Objetivo a ser atingido: Valorizar os profissionais da Educação 7.5. Público alvo: Comunidade Escolar 8.5. Justificativas para o desenvolvimento da ação: 8.5.1 Justificativa: Aperfeiçoamento Profissional Dar continuidade às ações de formação continuada dos profissionais, com o objetivo de contribuir para o aperfeiçoamento do quadro de educadores da Rede, no que diz respeito aos conhecimentos didáticos e conceituais para ação docente e para a gestão escolar. 8.5.2 Justificativa: Concessão de Benefícios O aprimoramento do processo de concessão de benefícios, o fornecimento de subsídios e atualização da situação funcional dos servidores em tempo real, a agilização dos prazos de análise, instrução e encaminhamento dos pedidos dos servidores são importantes mecanismos para a valorização dos servidores, assim como para o obrigatório e adequado atendimento de seus direitos. Além disso, essas medidas refletirão na qualidade da educação prestada pela administração municipal. 8.5.3 Justificativa: Programa “Valeu Professor” A realização do Programa “Valeu Professor”, de acordo com a Política Educacional da Secretaria Municipal de Educação, tem como justificativas: a) a necessidade de valorizar o professor na sua ação cotidiana; b) a importância de divulgar trabalhos ou práticas pedagógicas bem sucedidas; c) o propósito de divulgar o trabalho criativo e inovador do professor aos seus pares e a toda a comunidade; d) o reconhecimento das ações que se notabilizaram na área da educação paulistana; e) a possibilidade de despertar novos talentos, estimular e desenvolver a capacidade criativa do professor; f) a valorização profissional e o reconhecimento das atividades pedagógicas e culturais desenvolvidas pelos professores no âmbito das Unidades Educacionais. 9.5. Cronograma contendo as etapas e o período de execução: 9.5.1 Cronograma: Aperfeiçoamento Profissional a) Janeiro 2011 – Elaboração de cronograma de cursos de formação para 2012; b) Março a Junho – Publicação de editais de credenciamento; c) Encontros semanais da Equipe SME/DOT, para planejamento, execução e monitoramento da ação; d) 1º e 2º semestres: Acompanhamento dos cursos oferecidos em SME/DOT e SME/DRE, por meio de instrumentos produzidos pelo setor de certificados; e) 1º e 2º semestres: Contratação de instituições especializadas, para formação de professores e gestores; f) Planejamento e execução do Programa de formação, em parceria com MEC – Plataforma Freire. 9.5.2 Cronograma: Concessão de Benefícios O aprimoramento da concessão de benefícios ocorrerá ao longo do ano, de acordo com o Calendário de Atividades da CONAE 2 e de Reuniões/Atividades de Formação com as equipes de RH das DRE. 9.5.3 Cronograma: Valeu Professor O Programa “Valeu Professor” realizar-se-á no decorrer do ano letivo e será integrado pelos seguintes eventos: a)“Professor Artista”: concurso, com periodicidade anual, que visa a estimular a produção artística, além de incentivar e divulgar novos talentos nas áreas de artes plásticas e fotografia. O concurso “Professor Artista” compreenderá as seguintes categorias: a.1) Pintura; a.2) Desenho; a.3) Gravura; a.4) Escultura; a.5) Fotografia. b) “Professor Escritor”: concurso literário, com a periodicidade anual, a ser realizado em parceria com outras instituições, visando a estimular as produções e favorecer a criatividade literária. Compreenderá as seguintes categorias: b.1) Crônicas; e/ou b.2) Ilustrações. c) “Professor em Cena”: concurso realizado anualmente, envolvendo diferentes linguagens da Arte, ou seja, Música, Teatro e Dança, como formas de valorização de diferentes formas de expressão musical, cênica e corporal, quando o professor poderá apresentar atividades que enriqueçam o currículo dessa Área. d) “Professor em Destaque”: prêmio conferido aos professores com a finalidade de estimular e valorizar o seu trabalho, identificando experiências bem sucedidas que contribuam para o constante aprimoramento da educação. e) “Professor Emérito”: prêmio conferido a educadores que se notabilizaram por meio de trabalhos, publicações e projetos já realizados. f) Além das atividades supramencionadas, no decorrer do mês de outubro poderão ser programados outros eventos mais que visem à valorização do professor, integrando as atividades que compõem o Programa “Valeu Professor”. As ações do Valeu Professor” poderão abranger, dentre outras: shows, apresentações teatrais, musicais e artísticas, oficinas, palestras, saraus, etc. A inscrição para participação dos educadores na(s) atividade(s) se seu interesse, deverá ocorrer nos dias 07, 08 e 0 de outubro de 2011. g) No mês de outubro, será definida uma data para a premiação dos trabalhos/atividades escolhidos(as) pelas Comissões específicas de cada evento , bem como organizado mais um evento que homenageará os participantes premiados nos diversos concursos. Esse evento consistirá a na culminância dos trabalhos desenvolvidos no decorrer do ano letivo. 10.5. Metas ou indicadores a serem alcançados no final do ciclo da avaliação: 10.5.1- Oferecer 30.000 vagas para aperfeiçoamento profissional, com o objetivo de implementar, consolidar e acompanha Programas e Projetos para melhoria da qualidade de ensino; 10.5.2- Aprimorar processo de concessão de benefícios, por meio de: a) fornecimento de subsídios e atualização da situação funcional de todos os servidores em tempo real; b) análise, instrução e encaminhamento dos pedidos no prazo máximo de 30 dias; c) concessão de 95% dos benefícios devidos, no prazo máximo de 90 dias. 10.5..3 – Envolver 30.000 profissionais da educação nas atividades do “Valeu Professor”. DIRETORIA REGIONAL DE EDUCAÇÃO CAMPO LIMPO Plano de Trabalho/ Metas 1.“DIRETORIA REGIONAL DE EDUCAÇÃO CAMPO LIMPO” – E.H.16.10.72.001.000.000 2. Gestor da unidade de trabalho: Marcello Rinaldi – R.F.: 644.502.1 vínc. 3 3.1. Nome da ação: Atendimento na Educação Infantil. 4.1. Tipo da ação: processo 5.1. Responsáveis pela Ação: – Sandra da Costa Lacerda – R.F. 541.352.4 – vínc. 4 – Tânia Regina de Oliveira Santos – R.F. 725.548.9 – vínc. 1 – Tsutomu Nishimoto – R.F. 608.847.3 – vínc. 2 – Cintya Rebouças Passos Augusto – R.F 691.185.4 – vínc. 1 6.1. Objetivo a ser atingido: Ampliar e qualificar o atendimento na Educação Infantil. 7.1. Público alvo: Equipe da DRE Campo Limpo, Equipe dos 49 (quarenta e nove) CEIs e 48 (quarenta e oito) EMEIs e demais membros da comunidade escolar da DRE Campo Limpo. 8.1. Justificativa para o desenvolvimento da ação: a meta estabelecida decorre da necessidade de se ampliar e qualificar o atendimento na Educação Infantil na região de abrangência da DRE Campo Limpo. 9.1. Cronograma contendo as etapas e o período de execução: – Coletar, atualizar, gerenciar informações e o atendimento à demanda escolar com vistas à ampliação das vagas nos CEIs; – Realizar visitas e ações de formação de modo a garantir implementação, acompanhamento e avaliação do projeto pedagógico considerando as expectativas de aprendizagem contidas nas orientações curriculares. – Período de Execução: ao longo do ano. 10.1. Meta a ser alcançado no final do ciclo da avaliação: 5.307 vagas adicionais em creches destinadas à reorganização da Educação Infantil; 6 horas diárias, no mínimo para 100% dos alunos de 4 e 5 anos;100% das U.E de Educação Infantil priorizem em seus Projetos Pedagógicos e implementem as expectativas de aprendizagem contidas nas Orientações Curriculares. 3.2. Nome da ação: Jornada dos alunos do Ensino Fundamental. 4.2. Tipo da ação: processo 5.2. Responsáveis pela Ação: – Sandra da Costa Lacerda – R.F. 541.352.4 – vínc. 4 – Tânia Regina de Oliveira Santos – R.F. 725.548.9 – vínc. 1 – Tsutomu Nishimoto – R.F. 608.847.3 – vínc. 2 – Cintya Rebouças Passos Augusto – R.F 691.185.4 – vínc. 1 6.2. Objetivo a ser atingido: Ampliar a jornada dos alunos do Ensino Fundamental 7.2. Público alvo: Equipe da DRE Campo Limpo e Equipe das 70 (setenta) EMEFs e demais membros da comunidade escolar. 8.2. Justificativa para o desenvolvimento da ação: ampliar o tempo de permanência do aluno na escola por meio da sua participação em diferentes projetos, justifica-se pela necessidade de favorecer o sucesso dos alunos em suas aprendizagem e desenvolvimento integral. 9.2. Cronograma contendo as etapas e o período de execução: – implementar gradativamente o Programa Ampliar e o Programa Mais Educação, realizando seu acompanhamento e avaliação; – reorganizar as escolas que atendem 03 turnos diurnos para 02 turnos diurnos; -Período de execução: ao longo do ano. 10.2. Meta a ser alcançado no final do ciclo da avaliação: 5 (cinco) horas de aula para, no mínimo, 90% dos alunos do Ensino Fundamental; 7 (sete) horas de aula em, no mínimo, 10% das escolas do Ensino Fundamental, priorizando em seus Projetos Pedagógicos e implementando projetos de recuperação paralela e de protagonismo infanto–juvenil. 3.3. Nome da ação: Alfabetização dos alunos 4.3. Tipo da ação: processo 5.3. Responsáveis pela Ação: – Sandra da Costa Lacerda – R.F. 541.352.4 – vínc. 4 – Tânia Regina de Oliveira Santos – R.F. 725.548.9 – vínc. 1 – Tsutomu Nishimoto – R.F. 608.847.3 – vínc. 2 – Cintya Rebouças Passos Augusto – R.F 691.185.4 – vínc. 1 6.3. Objetivo a ser atingido: Ampliar o universo de alunos alfabetizados 7.3. Público alvo: Equipe da DRE e Equipe das 70 (setenta) EMEFs e demais membros da comunidade escolar. 8.3. Justificativa para o desenvolvimento da ação: essa ação justifica-se pela necessidade de garantir que o aluno seja alfabetizado na idade própria de modo que obtenha sucesso em suas aprendizagens nos anos seguintes, bem como o de garantir aos demais alunos que suas defasagens na proficiência em Língua Portuguesa sejam superadas. 9.3. Cronograma contendo as etapas e o período de execução: – acompanhar e analisar os resultados obtidos pelos alunos do Ensino Fundamental nas avaliações realizadas pelas unidades educacionais e externas, de formas a subsidiá-las para o replanejamento de ações/encaminhamentos necessários ao alcance da meta; – promover ações de formação continuada com vistas à implementação das expectativas de aprendizagem e orientações curriculares, de modo a favorecer os processos de alfabetização e recuperação das aprendizagens; – planejar e acompanhar a execução do orçamento de modo a garantir recursos e condições para o desenvolvimento das ações/projetos das unidades educacionais. -Período de Execução: ao longo do ano 10.3. Meta a ser alcançado no final do ciclo da avaliação: 100% dos alunos alfabetizados até os 8 (oito) anos; zerar o número de alunos com proficiência abaixo de 115 em Língua Portuguesa com idade acima de 8 (oito) anos. 3.4. Nome da ação: Aprendizado adequado ao ano escolar dos alunos 4.4. Tipo da ação: processo 5.4 Responsáveis pela Ação: – Sandra da Costa Lacerda – R.F. 541.352.4 – vínc. 4 – Tânia Regina de Oliveira Santos – R.F. 725.548.9 – vínc. 1 – Tsutomu Nishimoto – R.F. 608.847.3 – vínc. 2 – Cintya Rebouças Passos Augusto – R.F 691.185.4 – vínc. 1 6.4. Objetivo a ser atingido: Garantir aos alunos o aprendizado e desenvolvimento adequado ao seu ano. 7.4. Público alvo: Equipe da DRE e Equipe das 70 (setenta) EMEFs e demais membros da comunidade escolar. 8.4. Justificativa para o desenvolvimento da ação: essa ação justifica-se pela necessidade de garantir que as aprendizagens dos alunos estejam adequada ao seu ano de escolaridade, considerando, para este fim, a necessidade da implementação do Projeto Pedagógico pelas unidades educacionais em consonância com as diretrizes e metas para a educação da cidade de São Paulo. 9.4. Cronograma contendo as etapas e o período de execução: – implementar, acompanhar e avaliar o Programa Inclui; – realizar atendimento à comunidade escolar e promover ações de formação com vistas à inclusão dos alunos com NEE pela equipe do CEFAI; – acompanhar e avaliar a implementação dos Projetos Pedagógicos das Unidades Educacionais, nas quais devem estar contempladas em seus planos de ensino, as expectativas de aprendizagem e orientações curriculares, bem como os planos de recuperação contínua e paralela e de atendimento/inclusão dos alunos com NEEs. -Período de execução : retomada/elaboração do Projeto Pedagógico com seus planos de ação no início do ano letivo e seu desenvolvimento e avaliação para replanejamento, ao longo do ano 10.4. Meta a ser alcançado no final do ciclo da avaliação: 100% das U.E. de EF realizem atividades específicas para o desenvolvimento dos alunos que se encontram com nível de proficiência abaixo do básico; 100% das U.E. de EF promovam o desenvolvimento das expectativas de aprendizagem de acordo com seus planos de ensino e as Orientações Curriculares; atendimento especializado para todos os alunos com NEE que dele necessitem. 3.5. Nome da ação: Valorização dos profissionais da Educação. 4.5. Tipo da ação: processo 5.5. Responsáveis pela Ação: – Sandra da Costa Lacerda – R.F. 541.352.4 – vínc. 4 – Tânia Regina de Oliveira Santos – R.F. 725.548.9 – vínc. 1 – Tsutomu Nishimoto – R.F. 608.847.3 – vínc. 2 – Cintya Rebouças Passos Augusto – R.F 691.185.4 – vínc. 1 6.5. Objetivo a ser atingido:Valorizar os profissionais da Educação 7.5. Público alvo: Equipe da DRE Campo Limpo e Equipe das 167 Unidades Educacionais, 01 CIEJA e 08 Unidades Gestoras dos CEUs. 8.5. Justificativa para o desenvolvimento da ação: essa ação justifica-se pela necessidade de garantir que os profissionais da educação tenham diferentes oportunidades para promover projetos que qualifiquem o ensino, coletiva e/ou individualmente, bem como sejam valorizados em suas potencialidades e por ações que vejam a resultar em benefícios para sua carreira. 9.5. Cronograma contendo as etapas e o período de execução: – incentivar, valorizar e favorecer a implementação de projetos e programas pelas Unidades Educacionais que visem a melhoria da qualidade de ensino; – orientar as equipes e funcionários administrativos da DRE e Unidades Educacionais quanto aos procedimentos necessários para os cumprimentos do prazo estabelecido nessa meta, para a concessão de benefícios aos servidores; – organizar e proporcionar momentos de integração entre os docentes na unidade e entre as unidades educacionais valorizando suas capacidades/potencialidades individuais incentivando, ainda, o protagonismo que poderão ser apresentadas e apreciadas nas atividades que integram o “Valeu Professor” -Período de execução: ao longo do ano e em períodos específicos conforme o Programa e/ou Projeto. 10.5. Meta a ser alcançado no final do ciclo da avaliação: Oferecer 1.553 (um mil, quinhentos e cinqüenta e três) vagas para aperfeiçoamento profissional com o objetivo de implementar, consolidar e acompanhar Programas e Projetos para melhoria da qualidade de ensino; aprimorar processo de concessão de benefícios, por meio de: fornecimento de subsídios e atualização da situação funcional de todos os servidores em tempo real e análise, instrução e encaminhamento dos pedidos no prazo máximo de 30 dias; envolver 3.409 (três mil, quatrocentos e nove) profissionais da educação nas atividades do “Valeu Professor”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s